segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Flashes de domingo à noite

Ontem vi o ensaio do Salgueiro e da Império da Tijuca, da minha janela.

O Salgueiro estava com muita garra e animação. Parece que desta vez vai. Torçamos.
Tinha muita gente acompanhando a escola. A rua ficou cheia... Ainda bem que os garis trabalharam bem depois do desfile e logo a rua ficou limpa denovo como se nada tivesse acontecido.






O ensaio do recuo da bateria foi bem debaixo da minha janela.



Nesta ala as mulheres usavam túnicas africanas estampadas, bem bacana.


Fotos da Império da Tijuca:


Mestre-sala e porta-bandeira evoluiam na frente da bateria.




As alas Mirim e da Velha Guarda vinham atrás do carro de som.




4 comentários:

Raffer disse...

Aôôôua!!! Nada se compara à paradinha de uma boa bateria. Só de pensar no batuque eu já me animo! Salve, salve o clima de carnaval! Olha o Tudo Azul aí geeeeeeente! Chora, cavaco!!! HAHAHA!!!

Ritoca disse...

Eu gosto da bateria, o resto eu passo. O batuque é contagiante.
E tb, mesmo se não gostasse, com o barulho infernal bem abaixo da sua janela, o jeito é vc se render, já que não pode abafa-los...

Jôka P. disse...

Olha a Império da Tijuca aí, genteee !
Fui carnavalesco dessa escola por 2 anos, junto com Miguel F. Acho que já contei isso pra você, né ? Fiz um primeiro ano sobre o vinho... "O Império é uma uva!" (minha cara, né?) e no ano seguinte foi sobre Nelson Rodrigues, bem legal e sinistro.
A comissão de frente era constituida por noivas que jogavam um bouquet entre si, todas elas evoluindo em torno de uma noiva mórbida, toda de negro (Scarlet Moon de Chevalier usando um Valentino de renda preta, meio Mortícia Adams).
Sorte e sucesso pra IMPÉRIO da TIJUCA !

Ritoca disse...

Pois é, Jôka. Eu sei desse seu passado carnavalesco. Imagino as histórias que vc tem para contar desta época...rs
Eu torço por todas as escolas do meu bairro, inclusive a Império.